Contos do Adamastor

Estorias surreais de pessoas irreais, contadas por um advogado ranzinza, carente, gentil e docil como um pequeno sagui silvestre. Nao recomendado para minorias intelectuais ou pessoas que se ofendem facilmente. Email: adamastor-em-gmail.com (sim, eu tenho um email do Google. Isso porque eu sou um nerd influente e poderoso)

25.10.04

A teoria lombrosiana adequada ao pela-saco hodierno numa visão humanística



Fato científico: conforme atesta minha longa e paciente análise, os maiores péla-sacos de orkontros são criaturas que se adequam aos seguintes requisitos:

01. sexo masculino;

02. 30-45 anos;

03. mora com os pais;

04. é jornalista ou engenheiro ou, outrossim, exerce uma profissão irrelevante (guia turístico, músico, fotógrafo). Há espécimes desempregados ou que usam o eufemismo "estou estudando pro concurso do Banco do Brasil";

05. não tem namorada. No máximo, tem uma fudete esporádica;

06. modus operandi nos orkontros: gosta de ser o centro das atenções. Ironiza opiniões em contrário e procura o máximo possível valorizar a sua pessoa enquanto criatura humana;

07. Tem mais de 150 amiguinhos no orkut;

08. Quando tem cabelo, este vive ensebado e despenteado;

09. Se veste com camisetas pretas de bandas de heavy-metal, da faculdade em que estudou ("Informática UERJ, v.g.) ou de algo relativo à computadores;

10. Usa pochete. Preta.

11. Sempre tenta pegar (em vão) uma feiosa do grupo. Geralmente, a piranha, que dá mole pra todos, menos pra ele.

12. Tem um cartão de visita com nome, telefone, fotolog, blog, moblog, multiply.

13. Estão com o status de "dating women" em seu profile no Orkut.

14. Nunca pensaram no suicídio enquanto solução para seus males.