Contos do Adamastor

Estorias surreais de pessoas irreais, contadas por um advogado ranzinza, carente, gentil e docil como um pequeno sagui silvestre. Nao recomendado para minorias intelectuais ou pessoas que se ofendem facilmente. Email: adamastor-em-gmail.com (sim, eu tenho um email do Google. Isso porque eu sou um nerd influente e poderoso)

18.5.04

Magoando

Tem um conhecido meu que adorava me sacanear. Sempre que me encontrava,
fazia questão de contar alguma piada de advogado, e vivia dizendo que
"advogado é tudo filho da puta".

O problema é que nunca dei intimidade para esse infeliz desonrar minha
dileta profissão.

Olha só como o mundo dá voltas.

Fui acordado hoje, às 2 h da manhã, por um telefonema desse bastardo.
Esbaforido, ele dizia que arrumou confusão numa boate de Ipanema, uma
dessas merdas novas da moda que abriu recentemente, e estava na delegacia
prestando depoimento. Disse que "tava fodido".

Perguntar, candidamente: "e daí?"

O cara, gaguejando, replicou:

- Pô, tu não é advogado? Me dá uma força aí.

Restou-me devolver o seu argumento:

- Mas advogado não é tudo filho da puta? Te vira sozinho, seu filho de
mulher dama!

E desliguei na cara.

E acabou a amizade.

Moral da estorinha de hoje:

a) Não magoe um advogado, pois ele é pessoa sensível e vingativa; ou

b) Gentileza gera gentileza.