Contos do Adamastor

Estorias surreais de pessoas irreais, contadas por um advogado ranzinza, carente, gentil e docil como um pequeno sagui silvestre. Nao recomendado para minorias intelectuais ou pessoas que se ofendem facilmente. Email: adamastor-em-gmail.com (sim, eu tenho um email do Google. Isso porque eu sou um nerd influente e poderoso)

26.3.04

Tio Ada visita Sampaulo



Cambada, esse blog está de recesso até quarta-feira.

Irei neste sábado para Sampaulo, a terra dos "mano", dos "curintiano" , das "quebradas", das "na faixa", das "baladas" e de toda sorte de gírias, expressões e adjuntos adnominais bizarros, esquisitos e depressivos.

O motivo é profissional-pessoal. Vou expulsar as forças do mal da empresa de um parente, um besta que vive se fodendo na vida e não reconheceu a sua incomensurável e gritante estupidez. Ele agora pediu clemência e irei mostrar a graça e o veneno do rapaz carioca, criado na praia e crescido na malandragem da Lapa, aquele bairro fedido de mijo.

Não sei terei acesso à internete. Não mandem piadinhas cretinas (perdõem o pleonasmo) e fotos.

Aliás, não guardei o nome da porra do local onde vou ficar. Esses paulistas também não sabem batizar seus bairros.

Se você for meu amiguinho e tiver meu telefone, me liga.

Se você for meu cliente e for preso, tá fodido.

Beijos a todos (as).

Desejem-me sorte!