Contos do Adamastor

Estorias surreais de pessoas irreais, contadas por um advogado ranzinza, carente, gentil e docil como um pequeno sagui silvestre. Nao recomendado para minorias intelectuais ou pessoas que se ofendem facilmente. Email: adamastor-em-gmail.com (sim, eu tenho um email do Google. Isso porque eu sou um nerd influente e poderoso)

8.1.04

Perfil do consumidor



Recebi por email um prosaico teste de personalidade, o qual retornou as seguintes respostas:

01. Você coloca os outros em 1.º lugar
02. Você tem idéias e um modo de ser clássico !
03. michel é pessoa fiel e companheira, que você poderá contar sempre !
04. creusa é uma pessoa com quem você terá (se já não tem) muita intimidade !
05. Há um amor verdadeiro próximo a você !
06. Você é uma pessoa romântica !
07. Cerca de 35 amigo(a)(s) são fiéis a você !
08. Sua vida será alegre mas terá seu altos e baixos !
09. Você é uma pessoa transparente, clara ! E isso é ótimo !

Comentários:
01. Errado. Sou egoísta, egocêntrico e arredio
02. Errado. Sou modernoso e prafentex. Sequer uso pijama.
03. Errado. O único Michel que conheci foi o Michel Bundinha, um maçom da época da escola, que parou de falar comigo depois que lhe botei esse apelido.
04. Talvez. Devo ter comido, bêbado, alguma Creusa. Espero que não.
05. Resposta vaga. Amor de mãe conta?
06. Errado. Já tive minha fase de passear de mãos dadas ao pôr-do-sol, tomando água de coco e comendo biscoito Globo, mas esses momentos foram poucos e remotos em minha vida. A incompreensão humana endureceu meu coraçãozinho, e passei a ser adepto do pensamento copacabanense "tudo o que eu te disse foi lindo, mas foi só pra te comer".
07. Errado. Vide resposta 01. Se eu tiver 5 amigos, vai ser muito. Por isso que nunca faço festas de aniversário. Os croquetes sempre encalhavam.
08. Idiotice. E terei resfriados, baterei punhetas e receberei spam. Precisa dizer algo tão previsível?
09. Errado, mas há controvérsia. Sou dissimulado, por força da minha profissão e do meu caráter tíbio (aprendi esse adjetivo no livro do Elio Gáspari. Não sei do que se trata, mas não deve ser coisa boa). Contudo, o meu antigo analista, Dr. Survektor, acha o contrário. Disse que sempre decifrava as merdas que eu pensava só de olhar pra minha cara. Ele sempre acertava, tirando a vez que não lhe contei do fio terra que eu tomei , mas isso a gente deixa pra lá.

Será que um programa feito em Javascript terá a autoridade de decifrar as nuances, sutilezas e complexidades da alma humana? Teria um programador a capacidade de colocar tudo isso em 15 Kb?

Nem por um caralho, certamente.