Contos do Adamastor

Estorias surreais de pessoas irreais, contadas por um advogado ranzinza, carente, gentil e docil como um pequeno sagui silvestre. Nao recomendado para minorias intelectuais ou pessoas que se ofendem facilmente. Email: adamastor-em-gmail.com (sim, eu tenho um email do Google. Isso porque eu sou um nerd influente e poderoso)

31.1.04

O preconceito em face do anel que não ousa dizer o seu nome



Deu pano pra manga as revelações acerca da homossexualidade de Frodo e a gurizada feliz da Terra do Dedo Médio.

Enquanto que os leitores do blog concordaram com minha tese, li no blog do Rafa o seguinte comentário raivoso, antisemita e antisséptico:

"1) Eles não podem ser viados, porque não são homens, são hobbits.

2) Mesmo se fossem homens, conseguir ver algo mais na amizade carinhosa deles é que é coisa de viado.

3) Macho que é macho tá pouco se fudendo pra sexualidade alheia. Ainda mais quando os alheios em questão são personagens de ficção.

Assinado: Tsc."

Preliminarmente, vê-se que o ofensor não teve coragem de identificar-se e fornecer um email ou um comprovante de residência. Nessas horas, invoco sempre as sábias palavras de Genival Lacerda: "o anonimato é a arma dos covardes".

Uma vez demonstrada a covardia do rapazola, passemos a exteriorização de sua ignorância, na ordem que se segue:

1) a manja-rolice não é exclusiva da espécie humana. Existem macacos viados, sapos viados, pássaros viados e, acredite, arquitetos viados.

2) não existe amizade carinhosa entre homens heterossexuais. Homens machos não ficam aconchegados no mato, comparando a doçura de sua amizade à de uma taça de morangos com creme, tal qual fizeram Frodo e o Rudolph (ou BIro-Biro, que seja). Além disso, o fato de alguém identificar a viadice dos supracitados rapazotes não significa que também gostem do babado forte. Não há qualquer base legal, jurídica, cultural e religiosa para essa assertiva.

3) Macho que é macho, além de assinar o que escreve (o que não é o seu caso), sempre se preocupa em chamar alguém de viado. Principalmente aquele atorzinho de novela que nossas namoradas acham bonito.

Rapazinho, vá ouvir electro e curtir seu amor grego no dark room. Não me venha com essa raiva anal.

E olha que nem comentei sobre as estripulias daqueles outros dois, que dormiam com o Gandalf, aquela bicha inglesa...