Contos do Adamastor

Estorias surreais de pessoas irreais, contadas por um advogado ranzinza, carente, gentil e docil como um pequeno sagui silvestre. Nao recomendado para minorias intelectuais ou pessoas que se ofendem facilmente. Email: adamastor-em-gmail.com (sim, eu tenho um email do Google. Isso porque eu sou um nerd influente e poderoso)

18.11.03

direitos do consumidor



Sexta-feira passada eu comprei um gravador de CD/leitor de DVD da LG numa loja conhecida em Copacabana.

Instalei o bichinho sem dificuldades, até porque sou um nerd e entendo um pouco dessas coisas.

Acontece que, em todas as gravações que eu fiz, usando tanto o Nero quanto o Easy CD, o CD "saiu com pobrema", i.e., não gravou porra nenhuma.

Na segunda-feira eu retornei com o cd na loja, requerendo a troca.

Daí a funcionária me avisou que, antes, seria feito um exame no aparelho, pra constatar a existência do problema e que, se não tivesse nada, eu teria de desembolsar quinze reais (!!) por "assistência técnica".

Lembrei a senhorita que o meu aparelho estava na garantia, e que esse negócio de cobrar por assistência viola o Código de Defesa do Consumidor, o Código de Processo Civil e as cinco diretivas do Robocop (1- protect the inocent; 2- uphold the law etc).

A moça engoliu em seco e aceitou meus argumentos. Meu cd-rom/dvd seria analisado.

Contudo, hoje recebi a ligação do nerd da assistência técnica, dizendo que o meu aparelho estava normal, e que eu deveria morrer nas quinze pratas. Advogado não briga com quem cumpre ordens, mas com o superior hierárquico. Disse que iria ver com o gerente , amanhã, pra resolver essa pendenga toda.

Confesso que fiquei puto. Estava todo feliz por causa do meu novo brinquedo, que permitiria a gravação dos meus filmezinhos pornôs e backup dos meus preciosos arquivos jurídicos. Vou ter de perder tempo e ir amanhã naquela lojeca pra, talvez, conseguir um aparelho novo.

Cansa ter de fazer toda a encenação "não-mexa-comigo-eu-sou-advogado". Aquela coisa de falar firme, mas com voz calma e pausada, de olhar nos olhos das vítimas e ainda ameaçar um processo, de calcular os danos morais, todo aquele teatro que a gente aprende nas aulas de prática fodense.

Ser macho cansa.