Contos do Adamastor

Estorias surreais de pessoas irreais, contadas por um advogado ranzinza, carente, gentil e docil como um pequeno sagui silvestre. Nao recomendado para minorias intelectuais ou pessoas que se ofendem facilmente. Email: adamastor-em-gmail.com (sim, eu tenho um email do Google. Isso porque eu sou um nerd influente e poderoso)

18.11.03

Amor? Só se for de pica



Estou numa falta de sintonia com as mulheres da minha vida.

Enquanto a putada quer beijo na boca, andar de mão dadas e ver filminho abraçadinho, eu quero passar a vara e ganhar uma gulosa. Sem romance, sem coisa amorzinho.

Não sei se é efeito dos meus tarja-preta, ou se é excesso de filme do Buttman, mas não quero saber desse arranjo méla-cueca de pôr-do-sol-no-Leme e poesia de Drummond.

Talvez, ainda, seja o resquício da adolescência. Talvez eu não esteja pronto pruma relação séria enquanto não tiver a minha cota individual de xoxotas, aquelas que o destino reservou pra mim.

Portanto, meninas, nada de emails com cachorrinhos dengosos pedindo carinho.